Sexo

sexo com intimidade

Um dos pioneiros aqui no Ocidente a tratar da questão da energia sexual com uma metodologia de pesquisa científica foi Wilhelm Reich, um psicanalista sucessor de Freud. Para ele, a dificuldade em abordar o assunto fazia do sexo “a peste social”.

Mesmo hoje, quase 60 anos após sua morte, nós ainda vivemos em uma sociedade onde o sexo é um tabu, tratado de forma escusa e hipócrita. Pais não sabem como conversar sobre o assunto, a escola não prepara os alunos com nenhum tipo de instrução a não ser “use camisinha senão você morre” e assim temos uma geração de jovens e adolescentes descobrindo sua sexualidade no improviso, perdidos no oceano de informações que é a internet. E, claro, quando se busca esse tipo de assunto, a pornografia tem uma influência muito maior que a enciclopédia.

 

Sexo e neurose

Esse cenário faz do sexo um gerador de neuroses que desconecta o ser humano de sua essência. Criamos assim viciados em pornografia que não sabem lidar com estímulo sexual, com a presença dessa energia. Os orgasmos ficam reduzidíssimos a ínfimos milésimos de segundo e não tem força para desempenhar o seu papel curativo e de equilíbrio hormonal. A pessoa transa, goza, e logo em seguida já se vê presa no mesmo condicionamento, precisando aliviar-se novamente. A masturbação acaba se tornando um ritual diário, frequente, que adormece todos os sentidos do corpo e leva a pessoa a uma experiência pobre, bem longe de ser satisfatória, ainda que vivenciada várias vezes ao dia.

Os sintomas dessa neurose estão presentes em vários momentos; quem não sabe lidar com a própria sexualidade, dificilmente vai saber lidar com a sexualidade do outro. Assim temos os relacionamentos fast-food, nos quais as pessoas simplesmente não conseguem lidar com a queda hormonal que ocorre depois de alguns meses de paixão intensa. Não compreender seu sexo é desconhecer o seu corpo, o que cria dificuldades psicológicas como baixa autoestima, ou outros problemas que se somatizam em disfunções sexuais das mais variadas; disfunção erétil, dispareunia, anorgasmia, etc…

 

O Sexo na visão tântrica

Osexo com intimidade Tantra nos ensina uma outra maneira de lidar com o sexo, com a energia sexual. Uma maneira séria, respeitosa, aberta, inclusiva, que vê o corpo humano como algo divino. Pretendo aqui nessa página dividir tudo aquilo que pude aprender sobre sexualidade desde que decidi percorrer esse caminho. E me coloco aqui no papel de buscador, não de professor. Quero levantar debates e produzir informações úteis; ajudar aqueles que sofrem com uma sexualidade não trabalhada ou não resolvida a descobrirem o caráter sagrado do sexo e sua energia criadora. 

Para o Tantra, o sexo é meditativo. O ato sexual deve ser encarado com presença, foco e a mesma concentração que uma meditação. Sempre com alegria, com leveza, com dança e fluidez. Ele não é encarado como uma corrida até o orgasmo, mas sim como um passeio pelos sentidos, pelos estímulos que despertam prazer, que formigam o corpo, que produzem hormônios. A prática tântrica, conforme seguimos no desenvolvimento, começa a quebrar todos os paradigmas que temos em relação à nossa sexualidade – nosso toque muda, nosso tesão muda, e todas essas mudanças começam a derreter as neuroses causadas por uma falta de tato em relação ao sexo, ao corpo, ao íntimo.

 

Se você tem alguma sugestão de assunto para que eu possa escrever ou pesquisar sobre o que o Tantra diz, fique à vontade em me mandar uma sugestão pelo formulário abaixo.

[contact-form-7 id=”627″ title=”Sugestao”]

Dados Alarmantes!

%

dos Brasileiros não gastam nem 30 minutos com preliminares...

%

das Brasileiras estão insatisfeitas com sua Vida Sexual

%

dos Homens vêm a satisfação da parceira como uma obrigação

%

das mulheres sentem dor no sexo e perda de libido

  • fonte: Durex Global Survey Sex 2014

Artigos sobre Sexo e Sexualidade

Delerium – Treinamento MultiOrgástico em Natal/RN

Delerium – Treinamento MultiOrgástico para casais – chega a capital potiguar! Dias 29, 30 e 31 de janeiro, reuniremos casais com a proposta de reforçar o vínculo do relacionamento, usando os preceitos da sexualidade sagrada e do caminho do amor.

ler mais

Por que o sexo casual parece tão atraente?

Cada vez mais pessoas têm preferido dissociar sexo de um vínculo afetivo, de uma relação. Porquê? O que existe em uma transa sem intimidade que não existe no sexo com um parceiro fixo, de longa data?

ler mais

Como apimentar a relação

O que o casal pode fazer para não ser vítima desse resfriamento íntimo e sexual que atinge grande número de parceiros mundo afora? Se o seu relacionamento caiu na rotina e está perdendo o brilho, saiba que o Tantra pode ajudar você a apimentar a relação

ler mais